16 de setembro de 2018

OPINIÃO | 'IRMANDADE' DE MARIZA MARTINS

Quero agradecer imenso à autora, Mariza Martins, por me ter cedido um exemplar do Irmandade para opinião. Confesso que demorei um bocadinho a ler, mas tem explicação.

Editor: Chiado Editora
Edição ou reimpressão: Novembro de 2015
ISBN: 978-989-51-5456-2
Goodreads: ★★★
COMPRA AQUI

SINOPSE
“Quem me dera que ele me tivesse morto. Seria tudo tão mais fácil.
Todavia, não morri, por isso, irei algum dia renascer das cinzas?”

Jade conquistou uma segunda oportunidade; uma  nova vida, obringando-a a integrar uma comunidade secreta residente na Ilha de Skye, cujas verdadeiras origens remontam à constelação de Draco.  Rebelde e de espírito livre, Jade é confrontada com os demónios do seu passado, com as emoções do seu presente e com os perigos que ameaçam o seu futuro, assim como o de toda a comunidade.

Irmandade é um Romance Fantástico que alia aventura, romance e misticismo, abordando o poder do amor-próprio, a busca pela felicidade e pela liberdade. Entra neste mundo fantástico, pois a Irmandade e os segredos que nela se escondem esperam por ti!


OPINIÃO
Penso que este não é o primeiro livro da autora, mas os primeiros capítulos parecem uma procura por algo. O que quero dizer é que a escrita está incoerente: tanto temos uma descrição onde é usado um vocabulário mais descontraído, como subitamente está repleto de palavras "caras". Não é algo que se arrasta por muito tempo e num determinado momento nota-se que a escrita estabiliza, o que favorece o ritmo de leitura.

A verdade é que dada à faixa etária a que esta história se destina não faz muito sentido o uso excessivo de um vocabulário tão maduro. Confesso que, eu própria, por vezes tive de procurar o significado de algumas palavras no dicionário porque nunca sequer as tinha visto.

A história da Jade é realmente interessante, e todo o mundo que a autora desenvolveu é efectivamente genial mas, infelizmente, acho que não foi explorado da melhor forma. Os pontos altos da narrativa estão descritos de uma forma tão rápida que as emoções que eu acho que deveriam transmitir não passam para o leitor. É tudo tão rápido que não tive como me envolver com a narrativa. Acho que é uma história que merecia mais tempo e mais descrição para enfatizar a ação.

Outro aspecto importante e que também merecia ser melhor explorado são as personagens. Em Irmandade encontramos personagens muito interessantes mas que precisavam de estar mais delineadas. Grande parte da obra é narrada pela protagonista, Jade, no entanto, a autora também recorreu a outras personagens para narrarem outros capítulos (isto é das coisas que mais adoro porque acho muito interessante conhecer outras perspectivas da história). Tive a sensação de que todas as personagens tinham o mesmo tom. Se não soubesse que o nome do narrador (que é identificado no início dos capítulos) acharia que todo o livro estava a ser narrado pela Jade.

No epílogo a autora dá entender que vai haver continuação, com a qual estou muito curiosa. Mal posso esperar para descobrir qual será o rumo destas personagens.

Devo saliantar que a Mariza Martins é uma autora com imenso potencial, assim como esta história. Aconselho-vos a lê-la. 


"Queremos ficar invisíveis, passar o mais despercebido possível, porém, quanto mais tentamos fazê-lo, mais damos nas vistas."


Enviar um comentário

efeito m. Design by Berenica Designs.